GRÉCIA - Locais de interesse

 

ATENAS
Atenas é uma cidade superior, como Roma e Jerusalém, pelo seu passado glorioso mas poucos se apaixonam pela cidade moderna. A maioria dos visitantes nunca vêem por trás do smog e dos grandes blocos de apartamentos. Mas por trás desta fachada há como que um charme delapidado. Quase todas as casas ou apartamentos têm varandas com gerânios e muitas das ruas e praças da cidade estão cobertas de laranjeiras. Atenas é uma curiosa mistura entre o ocidente e o oriente e o primeiro e terceiro mundos. Os vendedores de rua e os mercados coloridos são reminiscências dos bazares turcos, enquanto que as mansões neoclássicas nos lembram os tempos em que a cidade era a Paris do mediterrâneo.

A Acrópole, coroada pelo Parthenon, está de sentinela sobre Atenas e é visível de quase toda a cidade. Pericles quis transformar a acrópole numa cidade de templos depois de ter sido informado pelo oráculo de Delphos em 510a.c. que aquela se devia tornar a província dos deuses. A cidade foi então palco da construção de gigantescos edifícios, estátuas em mármore e bronze pintadas a ouro e encrostadas de pedras preciosas. Embora em ruínas, as construções de mármore são, ainda hoje, de cortar a respiração. Para além do Parthenon, há o Erechtheion reconhecido imediatamente pelas suas muito fotografadas caryatides, as seis jovens que fazem de colunas. O antigo teatro de Dionysos onde os cidadãos tomavam parte nos coros das tragédias gregas fica no sul da Acrópole. No nordeste da acrópole fica a antiga aldeia de Plaka, possivelmente tudo o que existia em Atenas antes de ser declarada a capital da Grécia independente. As ruas labirínticas mantém muito do seu charme apesar do comércio. Em Plaka encontra-se a antiga Agora (mercado) que era o centro da vida cívica e social dos antigos cidadãos de Atenas. Outras atrações incluem o Museu Arqueológico Nacional que detém magníficos artefactos em ouro de Micenas e os espetaculares frescos de Santorini Museu Goulandris de Cycladic & acient Greek Art com uma coleção de elegantes figuras de mármore que inspiraram o gosto de Modigliani, Brancusi e Picasso. Plaka é o sítio mais popular para se ficar e alguns hotéis deixam-no dormir no telhado, no Verão. Para ir em Julho e Agosto é preciso reservar com antecedência.

PELOPONESO
O Peloponeso, na península ao sul da Grécia é muito rico em história. No canto nordeste estão os antigos sítios de Epidaurus, Corintho e Micenas, que podem ser acedidos por Nafplio. Na fantasmagórica cidade bizantina de Mystras pode-se ver escadarias que conduzem a palácios desertos e igrejas adornadas de frescos.

Ao sul pode explorar Mani onde a paisagem montanhosa é quebrada apenas por imponentes torres de pedra, na maioria abandonadas. Outras atrações na região incluem Olympia antiga , a bela cidade medieval de Monemvasia e o fascinante caminho de ferro Diakofto-Kalavryta.

METEORA
Os mosteiros de Meteora, na província de Thessaly, são uma das vistas mais extraordinárias da Grécia continental. Construídos no século XIV dentro e no alto de enormes rochas lisas com buracos que parecem os do queijo. Os primeiros mosteiros eram alcançados escalando escadas removíveis articuladas. Mais tarde, os monges eram transportados para cima em redes puxadas por guindastes, um método usado até aos anos 20. Os visitantes mais apreensivos perguntam-se de quanto em quanto tempo eram as cordas substituídas e a resposta é "quando o Senhor as partia". Hoje em dia o acesso aos mosteiros faz-se por escadas embutidas na rocha e os guindastes servem apenas para o transporte de provisões.

CYCLADES
As Cyclades são a imagem postal das ilhas gregas: os edifícios brancos que contrastam com as abóbadas azul brilhante das igrejas, e as praias douradas que se encontraram com um mar maravilhoso. Algumas das Cyclades, tal como Mykonos, Santorini, Paros e Ios, tornaram-se vigorosos centros de indústria turística; outros, tais como Andros, Tinos, Naxos, Kea , Serifos e Sikinos , são visitados menos frequentemente por estrangeiros mas são os favoritos dos turistas de Atenas.

Mykonos é a mais cara e mais visitada de todas as ilhas gregas. Tem a vida noturna mais sofisticada e é indiscutivelmente a capital gay da Grécia. Mykonos nunca ganharia um concurso de beleza das ilhas gregas, mas tem praias soberbas. A cidade é encantadora com boutiques chiques e de casas com as varandas brilhantemente pintadas cobertas de buganvílias; é demasiada perfeita para alguns. Santorini (conhecida também como Thira) é considerado por muitos como a mais espetacular das ilhas gregas. Milhares de turistas visitam-na todos os anos. Apesar das multidões que a visitam no verão Santorini tem, com as suas praias de areia negra e os seu penhascos poderosos, um fascínio distinto.

Se você quiser escapar dos turistas Sikinos , Anafi e as minúsculas ilhas a leste de Naxos oferecem algum refúgio.

CRETA
Creta, a maior ilha grega tem a distinção de receber um quarto dos visitantes da Grécia. É ainda possível encontrar alguma paz visitando a costa ocidental menos desenvolvida, o interior montanhoso e áspero e as vilas do platô de Lassithi. Creta era o centro da cultura de Minoan, a primeira civilização avançada da Europa, que floresceu de 2800 a 1450 a c. O palácio de Knossos , mesmo à saída da maior cidade de Creta, Iraklio, é o mais magnífico dos locais de Creta Minoana. Embora Iraklio seja um buraco infernal, as outras grandes cidades, Hania e Rethymno , são bastante bonitas. Paleohora , na costa do sudoeste, foi descoberta pelos hippies nos anos 60 e a partir de então, os seus dias como uma calma vila pitoresca, terminaram, mas continua a ser um sítio calmo e relaxante. Muitos viajantes gastam um dia para fazer de carro o caminho de 18 km que os leva a Agia Roumeli na costa do sudoeste. Ao longo da costa sul, que é demasiado preciosa para suportar grandes construções, estão as vilas de Loutro e de Hora Sfakion , ligadas por barco. O clima na costa sul é tão suave que é possível nadar de abril a novembro.

ILHAS DODECANESAS
Ao longo da costa da Turquia ocidental, o arquipélago dodecanes está muito mais próximo da Ásia Menor que da Grécia continental. Por causa da sua posição estratégica e vulnerável, têm sido sujeitas a um ainda maior número de invasões que o resto da Grécia. Egípcios, cavaleiros de São João, turcos e italianos, todos fizeram o seu pedaço de conquista. Rodes é a maior destas ilhas e a sua cidade é a maior construção medieval habitada da Europa. A avenida dos cavaleiros está ladeada por magníficos monumentos medievais, cujo mais impressionante é o palácio dos grandes mestres, restaurado para ser a casa de férias de Mussolini mas nunca usado. A Acrópole de Lindos partilha a paisagem rochosa com o castelo dos cruzadores por cima das ruas ventosas com casas lavadas de branco e amplamente decoradas.

Outras ilhas populares neste arquipélago são Kos, Symi e Patmos. As ilhas pouco turísticas de Lipsi e Tilos têm praias fantásticas sem grandes multidões e Agathonisi, Kastellorizo e Kassos são excelentes sítios para desfrutar a vida tradicional das ilhas.

ILHAS IONIAN
Este grupo consiste em sete ilhas principais: Corfu (também conhecido como Kerkira) Paxi, Kefallonia, Zakynthos, Ithaki, Lefkada e Kythira. Espalhadas ao longo da costa ocidental da Grécia, as ilhas Ionian são o único grupo que não está no mar Egeu e têm muitas reminiscências da sua vizinha Itália. Sem ser a pequena Meganisi, nenhuma está por descobrir. Corfu com a sua vegetação, a sua geografia, as suas quedas de água, é considerada por muitos como a ilha mais bonita da Grécia.

ILHAS SPORADES
Existem quatro ilhas habitadas ao norte deste arquipélago montanhoso: Skiathos, Skopelos, Alonnisos e Skiros. São todas fortemente turísticas e caras. As pessoas vão para Skiathos pelas praias e a vida noturna, se está lá por mais alguma razão, provavelmente virá embora. Skopelos é menos comercializada mas segue o mesmo caminho. Alonnisos é uma ilha calma. Em parte porque o terreno rochoso faz com que seja impossível construir uma pista de aterragem. O mar a volta de Alonnisos foi declarado um parque marinho e é consequentemente o mais limpo do mar Egeu.

ILHAS DO GOLFO SARONICO
São as cinco ilhas mais próximas de Atenas e Salamis é quase um subúrbio da capital. As outras são surpreendentemente variadas em arquitetura e terreno mas recebem todas um incrível número de turistas e são caras. Hidra, em tempos o local de descanso de artistas, escritores e pessoas bonitas está agora pejada de visitantes mas mantém o seu ar de grandiosidade e superioridade. Os veículos a motor estão proibidos na ilha.

 

HOME