EGITO - Ambiente

 

Sendo um pedaço na costa de África, o Egito estende-se por mais de um milhão de Km2. 90% do território é deserto, o que levou 99% da população a aglomerar-se em só 3% da área total- o Vale do Nilo e Delta. Faz fronteira com a Líbia, com o Sudão, Mar Mediterrâneo e Mar Vermelho, Israel e Sinai, no outro lado do Canal do Suez. Esta região estende-se até ás grandes montanhas de St. Catarina ( o ponto mais alto do Egipto com 2642 metros).

Ao longo da Costa Mediterrânea Egípcia há inúmeras praias de areia branca, muitas desenvolvidas para o turismo, mas a grande parte é ainda selvagem.

A grande parte dos animais sagrados dos Egípcios estão hoje extintos no território. Desapareceram os leopardos, as chitas, as hienas e antílopes e só permanecem duas das três variedades de gazelas. Existem imensos roedores e morcegos mas as formas de vida animal mais visíveis são os camelos domesticados e os burros. Há cerca de 430 espécies de aves na sua maioria aves em processo de migração entre a Europa e África .Existem também 34 espécies de serpentes sendo a cobra a mais conhecida. Os escorpiões são comuns no país, mas sendo animais noctívagos raramente são vistos. O Mar Vermelho é o lar de tubarões, tartarugas, golfinhos, corais coloridos, esponjas e variados moluscos.

Durante grande parte do ano o clima é quente e seco. Nos meses de Inverno- Dezembro, Janeiro e Fevereiro- a temperatura média é de 20 graus Celsius (68 Fahrenheit) e as máximas podem atingir entre os 31 Celsius (88 Fahrenheit) e os 50 (122 ). As noites de Inverno podem tornar-se numa versão muito Egípcia de frio, baixando até aos 8 graus. Enquanto Alexandria é a cidade mais chuvosa, o Assuão é muito seco durante todo o ano. Entre Março e Abril sopra o “khasim”, atingindo velocidades superiores a 150 Km por hora.

 

HOME